Dupla brasileira vence no Marrocos e conquista a Copa do Mundo de Rally Cross-Country com Can-Am Maverick X3

Varela e Gugelmin vencem no Marrocos e conquistam Tri Mundial com Can-Am Maverick X3. Última prova da temporada no Deserto do Saara apresentou dificuldades e reação dos campeões!

Dupla brasileira  vence no Marrocos e conquista a Copa do Mundo de Rally Cross-Country   com Can-Am Maverick X3
Varela e Gugelmin vencem no Marrocos e conquistam Tri Mundial
Dupla brasileira  vence no Marrocos e conquista a Copa do Mundo de Rally Cross-Country   com Can-Am Maverick X3






VARELA E GUGELMIN VENCEM NO MARROCOS E CONQUISTAM  TRI MUNDIAL

Última prova da temporada no Deserto do Saara apresentou dificuldades e reação dos campeões

Dono de 35 títulos nacionais e internacionais na carreira, o piloto Reinaldo Varela definiu a 20ª edição do Rally do Marrocos como uma das mais difíceis que já disputou. A prova, encerrada nesta quarta-feira (9) em uma região que mesclou dunas de alturas variadas e trechos dominados por rochas, valeu como última etapa da Copa do Mundo de Rally Cross-Country, competição que reúne os melhores pilotos e equipes internacionais em provas no estilo Dakar.A bordo do Can-Am Maverick X3 da equipe Monster Energy, Varela e o navegador Gustavo Gugelmin empreenderam uma emocionante recuperação ao longo dos cinco dias de corrida e nesta quarta-feira consolidaram a vitória na categoria T3 (UTVs). A façanha lhes garantiu o tricampeonato mundial, em uma conquista inédita para o Brasil. O primeiro lugar de hoje se soma às vitórias de Varela e Gugelmin obtidas no Qatar e Cazaquistão. Eles também obtiveram um segundo lugar nos Emirados Árabes.

“Se fosse fácil, não teria valor” – “Todo mundo apanhou muito nesse rally, que foi exigente demais. Os acidentes foram uma constante, por que tanto o roteiro quanto o trajeto foram radicais em termos de dificuldade. Mas se fosse fácil não teria o valor que tem”, disse Varela. “Foi um rally para sobreviventes e equipes extremamente entrosadas e eficientes. O Gustavo foi sensacional, perfeito na navegação do começo ao fim – e isso teve um peso enorme, fez muita diferença pra gente. E o desempenho do nosso carro também foi impecável, sempre muito equilibrado e com respostas potentes em todas os momentos que precisamos. Enfim, a equipe está de parabéns, foi tudo perfeito”, comemorou o piloto da Monster Energy/Can-Am.

“Incrível como tudo foi dando certo com o passar dos dias”, relata Gugelmin. “Logo no primeiro dia nós tomamos um susto pela falha de uma pecinha de conexão da ventoinha. Consertamos com a prova em andamento e chegamos em oitavo. Daí pra frente, fomos avançando e ganhando posições todos os dias, até consolidarmos hoje a vitória no Rally”, completa o navegador da equipe Monster Energy/Can-Am.

Texto: BestPR Comunicação

Fotos: Marian Chytka  

Angelo Savastano Jornalista e Reporter Fotográfico MTe 15.621/mg