Nova Honda CB 1000R: Design e conceito

Pilotamos a nova moto da Honda e trazemos nesta matéria nossas impressões sobre ela.

Nova Honda CB 1000R: Design e conceito
Fotos: Rodrigo Wood e Caio Mattos
Nova Honda CB 1000R: Design e conceito
Nova Honda CB 1000R: Design e conceito
Nova Honda CB 1000R: Design e conceito
Nova Honda CB 1000R: Design e conceito
Nova Honda CB 1000R: Design e conceito
Nova Honda CB 1000R: Design e conceito
Advertisement
Advertisement
Advertisement
No último dia 9 de abril, a convite da Honda, tive a oportunidade de conhecer de perto a nova CB 1000R. O ponto de encontro foi em São Paulo, onde aconteceu a apresentação técnica. Antes de iniciarmos o Test Ride, almoçamos e com chuva, as motocicletas, que devidamente posicionadas nos esperavam ao lado de fora do restaurante.

DADOS TÉCNICOS

O projeto é totalmente repaginado, trazendo um conceito novo ao mercado, batizado de Neo Sports Café. Ela se apresenta mais compacta (apesar de seu entre-eixos ser ligeiramente maior do que o modelo antigo), com design minimalista em uma fusão do clássico com o moderno. Fica claro que uma das grandes inspirações foi o estilo Café Racer, que marcou época e continua vivo até hoje no motociclismo.

As semelhanças com o clássico param por aí. A Honda não economizou em tecnologia e trouxe ao modelo uma série de itens que fazem jus ao que há de mais moderno. As luzes são de LED (Lanternas, luzes de pisca, luz de placa e de freio) e painel digital, com sistema Blackout com fácil navegação.

O motor que equipa a máquina é um DOHC 16 válvulas e 4 cilindros em linha, derivado da CBR 1000RR Fireblade 998,4 cm³ (modelo 2008 a 2011), com potência máxima de 141,4 cv a 10.500 rpm e torque máximo de 10,2 kgf.m a 8.000 rpm. Um ganho de 16,3cv comparado ao modelo anterior. A transmissão é mecânica de 6 velocidades, acoplada por embreagem deslizante, o que traz mais conforto e segurança ao condutor.

A suspensão dianteira é assimétrica Showa SFF-BP com garfo telescópico invertido do tipo upside-down. Curso de 120mm e 43mm no cilindro interno. É possível, no lado esquerdo, fazer ajustes na velocidade de compressão e retorno e no lado direito ajustes de pré-carga da mola. Já na suspensão traseira temos um amortecedor com ajuste da pré carga da mola em 10 posições e uma balança do tipo monobraço em alumínio.

O freio dianteiro conta com duplo disco flutuante com 310mm de diâmetro, cáliper de 4 pistões, fixação radial e sistema ABS. No traseiro possui um disco com 256mm de diâmetro, cáliper de 2 pistões e tambémo sistema ABS. Uma novidade legal e que agrega valor a segurança é o sistema ESS (Emergency Stop Signal), onde acontece o acionamento do pisca alerta em fortes frenagens (acima de 50 km/h).

Para auxiliar todo esse poder de guerra, a Nova CB 1000R possui controle de tração (3 níveis e desligado), controle do freio motor (3 níveis), controle da potência (3 níveis) e modos de pilotagem que podem ser divididos em quatro:

Sport (esportivo) -  potência no nível 3 (máxima potência), controle de tração no nível 1 (baixo), ou seja, atuando pouco e o freio motor também no nível 1 (baixo).

Standard (padrão) – potência no nível 2 (médio), controle de tração no nível 2 (médio) e freio motor no nível 2 (médio).

Rain (chuva) – potência no nível 1 (baixo), controle de tração no nível 3 (alto) e freio motor no nível 2 (médio).

User (Usuário) – Aqui o piloto pode configurar cada item separado de acordo com suas preferências, inclusive podendo desligar totalmente o controle de tração.

Agora que você já conhece um pouco mais a moto, irei terminar de contar como foi nossa experiência proporcionada pela Honda.

Com o modo Rain selecionado, saímos de São Paulo sob uma forte chuva e seguimos pela rodovia dos Bandeirantes rumo a nossa primeira parada para hidratação, na estrada dos Romeiros. Assim que saímos da Bandeirantes deixamos com ela também a chuva, ponto positivo para nosso passeio. Após alguns quilômetros percorridos e devidamente encaixado nela, as primeiras impressões foram de uma moto totalmente na mão, apesar de toda sua potência. Tudo bem que eu estava no modo Rain. Mas o dia ainda não havia terminado...

Após a parada, seguimos com destino a cidade de Itu. Foi um trecho bem sinuoso e dessa vez com o modo Standard selecionado, consegui sentir de fato a moto. Com o centro de gravidade centralizado, ela permite uma excelente maneabilidade.  

Finalizamos o dia em um delicioso lugar próximo a Porto Feliz, onde passamos a noite e voltamos para São Paulo no dia seguinte. Confesso que dormi com um gostinho de quero mais. A experiência de pilotagem que ela passa é viciante, principalmente em curvas. A moto oferece trocas de marcha bem suaves, o que aumenta ainda mais o prazer em pilotar.

É realmente interessante notar que um “canhão” em termos de velocidade está disfarçado em um design clássico. A moto surpreenderá você e a todos que estiverem acompanhando suas viagens, desde as mais curtas aos mais longos rolês.

A nova CB 1000R vem em duas cores: Preto Perolizado e Vermelho Metálico. O preço sugerido é R$58.690,00 (Base São Paulo, sem o frete).