Teste: Yamaha Lander 250cc

Por 7 dias testamos a nova Yamaha Lander 250, que está de cara nova

Teste: Yamaha Lander 250cc
Teste: Yamaha Lander 250cc
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Por 7 dias testamos a nova Yamaha Lander 250, que está de cara nova. A motocicleta que passou por uma transformação visual traz elementos que lembram sua irmã mais nova, Crosser 150 e a extinta e querida XT 660. Novas carenagens, lanternas e escapamento marcam as novas características visuais. Apesar dela ter perdido aquele apelo mais "trilheira”, ela continua com o mesmo espírito e isso fica nítido ao subir na moto pela primeira vez. A combinação da posição do guidão com as pedaleiras mais avançadas, faz você ficar mais perto do tanque em posição ereta, trazendo mais agilidade no uso urbano quanto no uso fora de estrada. O banco que era reto nas versões antigas e que reforçava a característica off-road, deu lugar a um banco mais largo e de dois níveis. 

Meus primeiros 100 quilômetros a bordo da motocicleta foram em rodovia, por ser um motor monocilíndrico a vibração é presente, mas nada fora do normal e mantive uma velocidade de cruzeiro em 120 km/h, permitida pela via, sem perceber uma força excessiva do motor, que conta com 20,7 cv/8.000 RPM e torque máximo de 2,1 kgf.m/6.500 RPM. Na prática ela é bem esperta combinado com seu leve peso de 153 kg.

Leia o teste completo em nosso APP, baixe grátis, basta clicar aqui e tenha acesso a todas as edições on e off road da Pró Moto.