Trilhando Antigamente

Os primeiros passos do Motociclismo no Rio de Janeiro

Trilhando Antigamente






Por Cláudio Figueiredo, diretamente de Cascais, em Portugal

Sempre fui louco por motos e a primeira “coisa motorizada” que tive foi uma Velosolex, ano 1970, que dividia com minha irmã. Andávamos com ela nas férias, em Petrópolis, região serrana do estado do Rio de Janeiro.

Depois comecei a usá-la como transporte para escola. Foi então que evolui para uma “Maxi PUCH”, um luxo que durou bastante tempo, até que ela foi roubada enquanto eu surfava na Praia do Pepino, em São Conrado/RJ.

Juntei dinheiro e com ajuda da minha mãe comprei uma velha (e muuuuito malhada) Yamaha 50cc FS1. Ao entrar na faculdade, ganhei finalmente uma motocicleta: Honda CB 350 (verde escura) que usava diariamente. De repente me bateu o bicho Off Road, contaminado desde pequeno quando vi um anuncio de uma “mini-enduro” numa Revista Americana. Decidi vender a CB e comprei uma velha Honda XL250R de um amigo. Naquela época surgiram as primeiras “fora de estradas” brasileiras: Yamaha TT 125, FBM e Honda FS entre outras “coisas” pouco sedutoras. Num pais de importações proibidas, a XL era muito cobiçada. Se comparada com estas “máquinas” fabricadas no Brasil, era uma puro sangue! 

CLIQUE AQUI E CONTINUE ESSA LEITURA 

ACESSE DE FORMA GRATUITA A REVISTA PRÓ MOTO OFF ROAD