AJP faz sucesso com nova linha de motos

Fabricante portuguesa surge com nova força e vende 100 por centro da nova linha antes mesmo de fabricar a primeira unidade.

AJP faz sucesso com nova linha de motos






A fabricante de motos Portuguesa AJP está prestes a enfrentar de igual para igual os melhores fabricantes mundiais de motos off-road. 

Com seus mais de 32 anos de existência, a AJP fica na região norte de Portugal e é a única sobrevivente entre as mais de 20 fábricas de moto que existiam em Portugal, cerca de 20 anos atrás. 

Especializada em motos de lazer, para uso em trilhas e escolas de pilotagem, a pequena fábrica tem um grande mercado consumidor na Europa e países da Ásia, Oceania, América do Norte e África. O modelo PR3 é muito utilizado nas escolas e por jovens iniciantes no esporte. As mulheres e também muitos adultos são fãs incondicionais da PR4. Ambas, PR3 e PR4, são oferecidas com motorizações 125, 150 (via kit) e 240cc.

Já o modelo PR5, com seu motor de 250cc, será substituído pela SPR 250, que faz parte da nova geração que levará a AJP a um novo patamar a nível mundial. 

O modelo PR7 chegou ao mercado algunas anos atrás, para atender à demanda dos motociclistas "Big Trail", mercado conhecido na Europa como "Adventure". E fez tanto sucesso que cada lote fabricado esgota-se rapidamente no estoque da fábrica. Os modelos 2020 da AJP estão todos esgotados e a fila de espera para 2021 já conta com dezenas de interessados

NOVA LINHA
Apresentada no Salão de Milão do ano passado, a revolucionária linha SPR é composta pelos modelos SPR 250, SPR 310R e SPR 510R. Todas contam com um chassis inovador, que já é considerado uma JOIA pela empresa e por quem teve a oportunidade de pilotá-lo. Mesmo em fase de protótipo, o modelo conquistou pódiuns diversos em corridas ao longo do Pais. Quer mais? Todas possuem versões Enduro e Supermoto!

A AJP contou com o apoio de grande parceiros, como Acerbis, Brembo, Athena e Sachs, para o desenvolvimento da nova linha. O tanque de combustível, projetado em parceria com a Acerbis é estrutural e situado abaixo do banco. Isto significa que a moto não tem subframe, pois o chassis, banco e todas as peças plásticas são afixadas no tanque de combustível. Tudo isso em material anti chamas, devidamente testado e certificado pela norma Euro6, a mais rigorosa do mundo. 

A SPR 250 utiliza o mesmo motor da PR5, mas a grande diferença, além do chassis, está na nova central de injeção GET, fabricada pela Athena, que confere ao motor uma eficiência fantástica. A expectativa em torno dos novos modelos é tão grande que 100% da produção 2020 foi adquirida antes mesmo de ser fabricada a primeira unidade. Desde a semana passada, a AJP está enviando as primeiras motos para países como Inglaterra, Israel, República Tcheca, Itália, Guatemala, dentre outros. Já há pedidos colocados para Estados Unidos, México, Canadá, Dinamarca, e diversos outros países. 

O grande diferencial está na relação preço x qualidade, já que os modelos AJP oferecem a mesma qualidade das demais motos europeias, porém com preço mais baixo. Isto é possível justamente por conta da estrutura enxuta e do menor custo operacional da fábrica portuguesa

No mês de setembro chegam ao mercado as novas SPR 310R, que utilizarão o mesmo chassis da 250, porém com motores de alto rendimento, fabricados na Itália pela SWM. É uma evolução do motor utilizado pela linha Husqvarna, que era fabricada naquele mesmo lugar, alguns anos atrás. Com o novo sistema de injeção, as máquinas ficaram super velozes e o fabricante português não tem dúvidas que passará a contar com motos para disputar as primeiras colocações nas corridas de enduro. 

Em outubro chegarão às lojas as novas SPR 510R, com um motor maior, coisa de gente grande e com tocada veloz. Ótima opção para as corridas de Rally Baja ao redor do mundo. 

Pelo que parece, o mercado mundial de motocicletas off-road acaba de ganhar mais um nome forte. É uma ótima opção de motos européias que "chega chegando".