Binder encerra participação positiva no MotoGP

Pilotos KTM fizeram corrida de recuperação na última etapa disputada no Qatar

Binder encerra participação positiva no MotoGP
Fotos: KTM Racing Newsletter






Brad Binder, da Red Bull KTM Factory Racing, recuperou fantásticas dez posições para se classificar em 8º no Grande Prêmio Tissot de Doha e na segunda rodada da série 2021 de MotoGP. O desempenho e o resultado encerraram um período desafiador para a KTM no Circuito Internacional de Losail de forma positiva.

  • Binder avança do 18º lugar para o 8º lugar após a aposta na escolha do pneu.
  • O sul-africano atinge a nova classificação mais alta para o RC16 depois de apenas 5 GPs em Losail.
  • Oliveira, a 9 segundos do vencedor, ganha o ponto final no resultado do top 15 mais próximo de todos os tempos.

O vento continuou a soprar e a poeira espalhou-se pelo Circuito Internacional de Losail enquanto as equipes de MotoGP voltavam à velocidade para a segunda dose de ação no Qatar. Tanto a Red Bull KTM Factory Racing quanto a Tech3 KTM Factory Racing, tiveram boas chances de melhorarem a afinação da RC16 naquele que foi o quinto GP em apenas quatro anos para a fábrica no local.

Pela segunda vez em uma semana, uma distância de 22 voltas estava à frente para os pilotos e o quarteto KTM optou pelo composto de pneus médio, nunca experimentado em condições de corrida. Oliveira fez um lançamento fantástico a partir do 12º lugar do grid e estava a assombrar os cinco primeiros e depois os dez primeiros até encontrar um problema técnico na apresentação do painel. Enquanto isso, Binder,  que também havia saltado de um modesto 18º para se colocar no grupo da liderança, fez terreno e duas ultrapassagens astutas na volta final que lhe permitiram conquistar a 8ª posição. Petrucci cruzou a linha de chegada em 19º lugar e a 16 segundos do vencedor Fábio Quartararo. Iker Lecuona que caiu na 13ª volta.

O MotoGP finalmente escapa dos rigores de Losail e Qatar e vai voar de volta à Europa para uma merecida pausa. O espetacular desafio do Circuito Internacional do Algarve vai reiniciar a série da terceira jornada dentro de quinze dias para o Grande Prêmio 888 de Portugal: a corrida caseira de Miguel Oliveira e onde levou de forma convincente o RC16 à vitória em Novembro passado.

Brad Binder: “Muito mais feliz, especialmente por ter terminado entre os dez primeiros hoje, pelo menos. As coisas estavam muito difíceis para nós aqui no Qatar. Quando cheguei à pista esta manhã, disse a mim mesmo; “Seja qual for a situação, não me importo, vou apenas dar o meu melhor a cada volta e em vez de tentar perseguir algo que estava um pouco fora de alcance, eu apenas tentei fazer o que podia a cada volta e pelo jeito valeu a pena. Estou muito feliz por ter conseguido fica entre os dez primeiros hoje”.

Miguel Oliveira: “Foi um bom início de corrida, mas ao chegar à primeira volta, o meu painel ficou branco e o mais difícil para mim foram as mudanças de pontos. Também precisávamos entender como ter mais agilidade para nos defendermos melhor a nossa posição. Demos um bom passo aqui no Catar e aprendemos ainda mais sobre a moto. Agora é partir para as rodadas europeias com mais motivação para  buscar melhorar ainda mais”.

Danilo Petrucci: “Foi uma corrida muito difícil. Tive bom começo, mas fui muito lento na primeira volta e não consegui ficar junto do grupo à minha frente. No meio da corrida estava tudo bem. Lutei muito com a aderência dianteira e traseira. Então, perdemos muito na reta principal, então não pude me defender. Pensei ser mais rápido, mas no meio da corrida não consegui ultrapassar o piloto que estava na minha frente. Ainda assim, ganhamos alguma experiência e coletamos alguns dados, por isso estamos ansiosos para a próxima corrida”.

Iker Lecuona: “Primeiro, tenho que pedir desculpas à minha equipe e, em seguida, também tenho que agradece-los. Lutamos muito durante este fim-de-semana, mas finalmente tentámos algo com a moto  que me fez sentir melhor e muito mais confiante. Sabíamos que podíamos lutar pelos pontos. Na corrida, sempre fiz 55 baixas, passei muitos pilotos e peguei o grupo na minha frente. Mas então, de repente, perdi a frente. Acabei por me sentir muito confiante com a moto e muito rápido. Eu preciso levar isso para Portimão”.

Mike Leitner, Red Bull KTM Race Manager: “Estamos contentes com os dois pilotos, Brad rodou tão bem que ficou apenas cinco segundos atrás do vencedor. Trabalhamos muito duro em todas as sessões para encontrar um ajuste e melhoramos no último fim de semana aqui em Losail. Miguel teve um ligeiro problema técnico com a sua exibição e foi difícil de aceitar porque poderia ter feito uma grande corrida depois da partida que fez. Não vi muitas partidas assim no MotoGP e isso indica um bom potencial futuro. Temos alguns pontos brilhantes para tirar deste circuito complicado para nós: melhorias na moto e pilotos rápidos, então vamos para a Europa agora e seguir em frente”.

 

Resultados MotoGP Tissot Grande Prémio de Doha 2021

01- Fabio Quartararo (FRA), Yamaha 42:23. 997
02- Johann Zarco (FRA), Ducati +1.457
03- Jorge Martin (ESP) Ducati +1.500
04- Alex Rins (ESP) Suzuki +2.088
05- Maverick Viñales (ESP) Yamaha +2.110
08- Brad Binder (RSA), KTM +4.979
15- Miguel Oliveira (POR), KTM +8.928
19- Danilo Petrucci (ITA), KTM +16.779
DNF. Iker Lecuona (ESP), KTM 

 

Crédito: KTM Racing Newsletter