Brasileiros convocados para Six Days 2021

A CBM apresenta os atletas que representarão o Brasil no ISDE a ser realizado na Itália

Brasileiros convocados para Six Days 2021
Foto: Internet Divulgação






A Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) convoca quatro de seus melhores atletas para integrar a Seleção Brasileira que representará o país no International Six Days Enduro (ISDE), entre os dias 30 de agosto e 4 de setembro de 2021, na Itália. Considerado a "Copa do Mundo" do motociclismo off-road, o ISDE é realizado anualmente pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM), reunindo as melhores seleções da modalidade no mundo. Neste ano, o evento acontecerá na região da Lombardia/Piemonte, situada ao norte do país.

Conforme critérios definidos pela Comissão de Enduro da CBM, pelas equipes e seus pilotos, a Seleção Brasileira para a categoria Thophy será composta pelos seguintes pilotos:

 

Bruno Crivillin / Honda Racing – Licença CBM 41945
Capixaba – 23 anos
4ª participação no ISDE
Principais conquistas: 8 títulos nacionais, 3º J1 World Cup 2020, Campeão Red Bull  Romaniac´s.

“Para mim é gratificante, estou muito feliz em participar da Seleção pela quarta vez consecutiva. É um grande feito, iniciado lá em 2017, na França, com nossa histórica 8ª colocação entre os países. É bom mostrar para o mundo que o Enduro tem evoluído no Brasil. Agora estou morando na Itália, melhor adaptado e com uma boa estrutura, com a certeza de que tenho condições de ajudar meus companheiros a se sentirem mais à vontade na Europa. Tudo aqui é muito diferente e este apoio vai trazer melhores condições para todo time, vai ajudar no nosso resultado. Vamos pra cima!”.

 

Gustavo Pellin / Beta Brasil – Lincença CBM 24467
Gaúcho – 37 anos
5ª participação no ISDE
Principais conquistas: 7 vezes campeão gaúcho, 2 títulos nacionais, 2 participações Red Bull Romaniac´s

“Estou muito orgulhoso da minha quinta participação, Argentina, França, Chile, Portugal e agora na Itália. O clima e a responsabilidade de representar meu país são únicos, é uma ótima sensação. Usarei toda minha força e experiência para dar consistência ao time brasileiro e chegarmos ao fim. Gosto desta competição pois é um desafio físico e mental tremendo. Seis dias em cima da moto e só você cuidando dela, trocando pneus e tudo mais, é uma tarefa para poucos. Minha intenção é ajudar o time e dividir esta experiência com minha família e amigos, que sempre me incentivam e motivaram. Vamos lá, mais uma vez!”.

 

Vitor Garcia/ TM/DYVA Brasil - Licença CBM 13223
Mineiro – 26 anos
2ª participação no ISDE
Principais conquistas: 1 título Nacional, Bicampeão Mineiro de Enduro

“Uma oportunidade sem precedentes em um momento desafiador. Não nego, foi uma  surpresa ser convocado. Em Portugal [2019] tive uma grande experiência, cresci, mas agora é diferente. Com uma equipe estruturada e experiente terei condições de ter um resultado melhor. É muito bom ver as coisas boas acontecendo. Nos últimos anos usei motos diferentes e isto ajudou muito a me desenvolver. Na Itália não será diferente, vou agregar minha experiência à dos meus companheiros. Vou aproveitar o máximo, me divertir e ajudar meu Time. Agora é arregaçar as mangas, trabalhar 100% e viabilizar tudo que preciso”.

 

Fernando Pereira/ TM/DYVA Brasil - Licença CBM 107238
Mineiro – 27 anos
1ª participação no ISDE
Principais conquistas: 1 título Nacional, Campeão Mineiro de Enduro

“Fico muito feliz em ter a oportunidade de representar meu país nesta prova. Participar no Six Days é a realização do sonho de qualquer piloto, é o meu desde criança, uma coisa que eu só imaginava vendo em revistas. Agora a oportunidade chegou. Este ano tem sido maravilhoso, equipe nova, moto nova, tudo acontecendo muito rápido. Sempre lutei para ter condições de participar das provas e agora junto com meus patrocinadores vou abraçar a oportunidade. Com companheiros como estes, vou agregar toda minha força de vontade e tentar cumprir muito bem o meu papel, afinal sou o novato da turma doido!”.

 

Em 2017, a Seleção Brasileira fez história na competição ao ficar no Top 10. A conquista da 8ª posição foi o melhor resultado em todos os tempos. A expectativa agora é superar. “Assim como em outras modalidades, o Enduro tem mostrado um potencial enorme para criar novos talentos através da qualidade técnica. Isto mostra que estamos no caminho ao incentivar pilotos a disputar o Campeonato Brasileiro de Enduro e apoiar as federações para que desenvolvam seus campeonatos estaduais. Fico feliz pois, mesmo em tempos difíceis, conseguimos uma equipe deste nível técnico. Fico mais feliz ainda pelo Brasil poder viabilizar este time para representar nosso país pelo 4º ano consecutivo no maior evento esportivo da modalidade. O fato de termos uma equipe nesta competição já pode ser considerada como uma vitória, mas com qualidade dos pilotos, com certeza alcançaremos um excelente resultado”, comenta o potiguar Assis Aquino, Diretor de Enduro da CBM.

 

O Time 2021 mescla juventude, experiência e renovação. Todos os integrantes são destaques nas competições nacionais e alguns deles também são respaldados pelos bons resultados fora do país. “Hoje o Enduro valoriza o resultado do muito trabalho de muita gente. Pilotos e equipes estão cada vez mais competitivos, as provas nacionais cada vez mais elaboradas. Os organizadores locais em cada etapa se mostram 100% comprometidos com o Campeonato Brasileiro. Mesmo em tempos complicados e incertos de pandemia, a modalidade tem se superado e com muito esforço evidenciando nossos atletas. Também é certo que participações internacionais ajudam muito a desenvolver a modalidade aqui. O Bruno Crivilin, que tem se destacado a nível mundial, é um grande exemplo. Ter uma Seleção deste nível só foi possível graças ao bom trabalho feito no nosso campeonato”, diz Maurício Brandão, promotor do Campeonato Brasileiro de Enduro, que acompanhou a Seleção Brasileira nas três edições anteriores.

Os pilotos Carlos Constantino (Belo Horizonte-MG), Marco Antônio Pereira (Pará de Minas-MG) e Diego Colett (Casca-RS) estão pré-inscritos para a competição a fim de representar o clube do qual fazem parte. A CBM realizou o processo de seleção e cuidará dos trâmites burocráticos para viabilizar a participação dos pilotos na competição, cumprindo integralmente com sua função institucional. Os atletas são responsáveis por viabilizar os meios e recursos necessários a sua participação e logística até o evento.
 
Crédito: Assessoria Imprensa Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM)