Bruno Crivilin CONQUISTA TERCEIRO LUGAR na Itália

Piloto brasileiro venceu a especial 2 do segundo dia, na sua categoria.

Bruno Crivilin CONQUISTA TERCEIRO LUGAR na Itália






O Borilli World Enduro Championship chega neste final de semana à sua segunda corrida. E Bruno Ccrivilin mandou muito bem, repetindo o espetacular desempenho da semana anterior e conquistando o terceiro lugar na categoria J1, para pilotos até 23 anos. E ele melhorou sua colocação final da Júnior, subindo da oitava para a sexta colocação geral entre todos os jovens talentos da modalidade a nível mundial. 

Após a fantástica etapa de abertura, realizada em Riquésta, na França, os melhores pilotos do mundo não tiveram muito descanso, e já no final de semana seguinte rumaram para a cidade de Spoletto, na Itália. Mais dois dias de prova pela frente. 

Tal como ateonceu na França, o terreno está úmido, já que a Europa entra em clima de outono, sempre marcado pelo início das chuvas e também do frio. 

O Campeonato este ano tem um sabor especial para nós, brasileiros, pois além de ser patrocinado pela Borilli Racing, fabricante gaúcha de pneus, tem a participação de um piloto brasileiro, Bruno Crivilin, que conta com o indispensável suporte da Honda Racing

Tive a oportunidade de acompanhar a primeira etapa presencialmente, na França e pude perceber o quanto o ambiente está favorável para o sucesso de Bruno e da Borilli. Na França, por não ter sido rankeado em 2019, Bruno se viu obrigado a largar em todas as especiais, atrás de pilotos mais lentos, o que o prejudicou, principalmente nas especiais de Enduro. 

Já neste final de semana na Itália, Bruno largou entre os mais rápidos da categoria junior e mostrou que é um nome a ser observado atentamente. Vale lembrar que o Enduro é um esporte de velocidade, e em termos de competição, isso significa referência. É preciso saber quais são os seus adversários e tentar andar mais rápido do que eles para vencer a prova. 

Crivilin chegou ao Campeonato, vindo de seis títulos brasileiros. Sua referência era o Brasil, que conta com pilotos mais lentos que os do Campeonato Mundial. Rapidamente o capixaba assimilou que seria necessário trocar de referências. E para sua sorte, ele conta com o competente Alex Salvini, chefe de equipe que é experiente e ainda acelera forte. É algo semelhante ao que Tunico Maciel tem no Rally Brasileiro, ao contat com a tutela de Dário Julio como chefe de equipe e Jean Azevedo, como colega de time. 

Galeria de Fotos - Mundial de Enduro

E no adversário Theo Spinassi, que é uma jovem fera do esporte, Crivilin tem o referencial ideal para conquistar seu espaço no Enduro Mundial. Theo anda muito e ainda está na categoria Júnior, fazendo tempos melhores que a maioria dos pilotos da Categoria Enduro GP. Por ter 23 anos, Crivilin tem apenas a temporada de 2020 na Categoria Júnior, pois a partir de 2021 fará parte da Elite. 2020 é o ano para Crivilin conseguir a referência que precisa, e terá, para a partir de 2021 tentar, por 5 ou 6 anos, colocar a bandeira do Brasil entre os melhores do Planeta, na categoria mãe. 

SUPERTESTE

A etapa da Itália começou na sexta-feira, com um superteste, bem no meio da cidade de Spoletto, com grande público presente, sempre guardando as distâncias sociais necessárias em tempos de Corona Virus. Crivilin - que usa pneus Borilli em sua Honda - mandou muito bem, terminando em TERCEIRO LUGAR na sua categoria, a J1. 

PRIMEIRO DIA: Bruno Crivilin finaliza em quarto lugar 

No sábado aconteceram as 3 voltas no circuito, com cada volta tendo 3 especiais, sendo uma de Enduro, outra de Motocross e outra de Extreme enduro. Crivilin manteve-se firme ao longo do dia, sempre entre os TOP 10. Finalizou em quarto lugar na categoria J1, somando preciosos pontos para o Campeonato. Vale lembrar que no segundo dia da etapa francesa o piloto conquistou o terceiro lugar, isto é, ele certamente estará entre os 5 primeiros do ranking global da J1. Aliás, na etapa de sábado, na Itália, o piloto brasileiro foi tão rápido que terminaria à frente de 14 pilotos da categoria Enduro GP

No domingo acontecerá a segunda etapa do final de semana. Cada dia conta como uma etapa para o campeonato, isto é, em termos de ranking geral, neste sábado foi disputada a terceira etapa. Confira a seguir como foram as classificações de Bruno durante as etapas de sábado, na prova italiana. 

Borilli World Enduro Championship 2020 - Etapa 2 - Spoleto, Itália

RANKING APÓS 3 ETAPAS (2 da França + 1 da Itália)

  1. Roni KYTONEN 57 Honda
  2. Lorenzo MACORITTO 45 Beta
  3. Ruy BARBOSA 40 Husqvarna
  4. Bruno CRIVILIN 37 Honda
  5. Till DE CLERCQ 33 Husqvarna
  6. Tomas PAU 32 Beta
  7. Antoine CRIQ 26 Sherco
  8. Antoine ALIX 23 Husqvarna
  9. Isaac DEVOULX 19 Yamaha
  10. Adria BOTELLA 19 KTM 

-----------------------------------------------------------------------

Galeria de Fotos - Mundial de Enduro

RESULTADOS Bruno Crivilin / Brasil - Itália - Dia 1

SEXTA-FEIRA
Supertest
P3 na J1
P9 na Junior


SÁBADO - ESPECIAIS
Especial 1 - Enduro
P2 na J1
P6 na Junior

Especial 2 - Extreme
P5 na J1
P14 na Junior

Especial 3 - Motocross
P5 na J1
P10 na Junior

Especial 4 - Enduro
P6 na J1
P12 na Junior

Especial 5 - Extreme
P6 na J1
P17 na Junior

Especial 6 - Motocross
P4 na J1
P10 na Junior

Especial 7 - Enduro
P4 na J1
P8 na Junior

Especial 8 - Extreme
P4 na J1
P10 na Junior

Especial 9 - Motocross
P5 na J1
P11 na Junior

Resultado final do sábado + supertest de sexta
P4 na J1
P7 na Júnior

Acompanhe em nosso Instagram, mais atualizações da Participação do piloto Brasileiro. Clique aqui. 

SEGUNDO DIA - CRIVILIN VENCE ESPECIAL 2

Tal como aconteceu na França, Bruno Crivilin melhorou seu rendimento na etapa de domingo e também venceu uma das especiais EXTREME. O piloto foi o primeiro colocado na sua categoria, e caminha para conquistar mais um troféu na prova.

São três voltas com três testes especiais em cada volta. Após a primeira volta do segundo dia, Bruno ocupava a segunda colocação. Porém o céu desabou uma forte chuva logo no início da segunda volta, exatamente no momento em que Bruno entrava na pista Extreme. O piloto brasileiro perdeu grande tempo e foi para a terceira posição geral. 

Confira como os tempos ficaram diferentes 

  • Piloto em primeiro lugar categoria EnduroGP na Especial de Cross, antes da chuva: 6 min 09 segundos
  • Piloto em primeiro lugar categoria EnduroGP na Especial de Cross, depois da chuva: 6 min 34 segundos

A chuva mudou completamente o terreno e todos os pilotos ficaram naturalmente mais lentos. Bruno seguiu firme em sua caminhada rumo ao pódium. 

Na Enduro GP, a vitória ficou para Steve Holcombe / BETA, com seu companheiro de equipe Brad Freeman em segundo lugar. Loic Larrieu, da TM, conquistou a terceira posição na última volta. Em quarto ficou Thomas OIldrati, da Honda. Fechando o pódium, Andrea Verona, da Itália, com outra TM. 

Bruno Crivilin lutou até o final e conseguiu manter a terceira colocação, melhorando seu desempenho a cada especial. O piloto continua sua evolução e para as etapas de Portugal, poderá sair como TOP 3 da classificação final, já que após a etapa da Itália, ele manteve-se na quarta colocação geral do ranking. 

DESTAQUES ATÉ O MOMENTO
1 - Crivilin VENCEU a especial número 2 na sua categoria

DOMINGO - ESPECIAIS
Especial 1 - Enduro
P2 na J1
P4 na Junior

Especial 2 - Extreme
P1 na J1
P3 na Junior

Especial 3 - Motocross
P4 na J1
P9 na Junior

Especial 4 - Enduro
P3 na J1
P8 na Junior

Especial 5 - Extreme
P6 na J1
P15 na Junior

Classificação de domingo após as especiais realizadas
P3 na J1
P6 na Junior

Fotos: Janjão Santiago / Mundopress

Galeria de Fotos - Mundial de Enduro