Como foi a abertura do Paranaense de MX

Evento reuniu não apenas os melhores nomes do estado, mas também outros atletas em preparação para o nacional da modalidade.

Como foi a abertura do Paranaense de MX
Como foi a abertura do Paranaense de MX
Como foi a abertura do Paranaense de MX

Pilotos de ponta alinhados no gate, disputas acirradas na pista, público vibrando a cada volta, tudo isso num belo fim de semana de sol. Assim foi a abertura do Paranaense de Motocross 2020, realizada nos dias 14 e 15 de março, em Cianorte, na região Noroeste. O evento reuniu não apenas os melhores nomes do estado, mas também outros atletas em preparação para o nacional.

E o melhor foi ver o curitibano Pepê Bueno, da Yamaha Racing Brasil, vencer as categorias MX2 e Elite. “Fui muito bem desde os treinos. Na MX2 larguei em segundo, mas consegui ultrapassar, bastando administrar. Na Elite, a mesma coisa. Foram provas de alto nível, com adversários muito experientes. Feliz demais de ganhar com o apoio da torcida, começar com o pé direito”, afirmou.

Um de seus principais adversários na Elite foi o paulista Gustavo Pessoa. “Consegui largar na frente, mas tive problemas mecânicos e cai para o segundo lugar. Já na MX1 saí em quarto e fui conquistando posições até garantir a vitória. Foi minha primeira participação aqui no Paranaense, gostei muito do evento e do meu desempenho”, disse.

Entre outros destaques, vale citar Willian Guimarães, que faturou as categorias MX3 Especial, MX4 e MX45 de ponta a ponta. “Estou animado com o meu ritmo, conquistei pontos importantes, agora é trabalhar para manter”, afirma o competidor que também irá defender títulos no Brasileiro.

Nas demais classes, os ganhadores foram

Matheus Marques – Intermediária Nacional, Ismael Rojas – Força Livre Nacional, Fabio de Lucena Brito – MX3 Nacional, Gabriel Mielke – Júnior, Kauã de Souza – 65cc, Mariana Balbi – MXF, João Marcos Pavan – Intermediária Especial, Garmichel Rodrigues Giehl – 150cc, Zion Berchtold – Minimotos, Claudiney Guasty – MX50 e Geovanne Begnini – Light.

Para o presidente da Federação Paranaense de Motociclismo, Gilberto Rosa, tratou-se uma grande etapa. “Ficamos muito contentes com a participação dos pilotos de fora, que esquentaram ainda mais as disputas. Além da presença do público, ainda tivemos transmissão ao vivo para mais de 70 mil pessoas. A equipe fez um excelente trabalho na manutenção da pista, estão todos de parabéns”, ressaltou.