Izan Guevara é sexto colocado

Equipe GASGAS agora volta o foco para a abertura da etapa do europeu de MotoGP em Portimão

Izan Guevara é sexto colocado
Fotos: GASGAS Press






Enquanto o sol se punha no Circuito Internacional de Losail, o confronto da etapa no Oriente Médio do Campeonato Mundial de Moto3 realmente disparou o pulso. Velocidades de volta alucinantes, quedas de última hora e corridas de cair o queixo pontuaram o evento de 18 voltas, não menos para a equipe GASGAS Gaviota Aspar a bordo de suas novas motos de corrida GASGAS RC 250 GP.

  • O campeão júnior de Moto3 Izan Guevara termina em sexto após dramático tombo em alta velocidade durante o aquecimento da corrida.
  • Sergio Garcia lutou contra os dez primeiros desde um início no pitlane, mas não pontuou devido a uma queda na penúltima volta que o colocou na 23ª.
  • Os dois pilotos da GASGAS Gaviota Aspar Team estão agora focados em uma emocionante abertura do tour europeu em Portimão dentro de duas semanas.

O ex-campeão mundial Júnior de Moto3 da FIM CEV, Izan Guevara exibiu suas credenciais de hardcore após se recuperar de uma queda chocante em alta velocidade durante o aquecimento da corrida de domingo. O estreante sensação de 16 anos qualificou-se em 8º no grid, mas foi apanhado pelas rajadas imprevisíveis da rápida direita da curva 5 em Losail.  Depois de ser declarado apto para a corrida após exame no centro médico do circuito, o jovem de 16 anos estava de volta ao grid determinado como sempre.

Ao longo da corrida, Guevara rodou de forma consistente no meio do grupo, onde nas batalhas de pista o levaram a enfrentar seus rivais, muitas vezes cinco no ritmo ao longo da reta de 1 km dos boxes. Com grande precisão, Guevara caiu para o sexto lugar na última volta, encerrando em excelente uma ação completa de dois finais de semana consecutivos.

O companheiro de equipe e ex-vencedor do Grande Prêmio de Moto3, Sergio Garcia, havia se qualificado inicialmente na primeira linha para a corrida de domingo a apenas 0,099 segundos da pole position. No entanto, após uma penalidade envolvendo Garcia e seis outros pilotos, por abrandar durante os treinos livres, o piloto de 18 anos foi forçado a largar da pitlane.

Apesar de começar a corrida com um déficit de mais de 9 segundos, Garcia trabalhou duro para rebater o pelotão principal em quase 1,5 segundos por volta, mostrando o tipo de forma que o colocou no pódio pela disputa durante a qualificação. Infelizmente, na penúltima volta, Garcia também foi vítima de rajadas de vento de 33km/he empoeiradas condições off-line, e sofreu uma pequena queda, caindo para 23º.

Olhando para o futuro, tanto Guevara, Garcia e a tripulação da GASGAS Gaviota Aspar Team estão agora focados no regresso a solo europeu com a próxima etapa do Campeonato do Mundo de Moto3 a ser disputada no circuito de Portimão, no coração do Algarve, em 14 de abril.

Izan Guevara: “Fui para a pista com muitas dores nas costas e fiz o que pude hoje. Na verdade, parecia um milagre apenas de estar correndo, depois da grande queda no aquecimento. Hoje foi uma grande corrida de grupo e muito disputada, como é habitual na Moto3. Foi difícil para fazer as ultrapassagens porque as pessoas porque não conseguia andar com a moto tão rapidamente como queria. No final pensei 'vamos lá, um último empurrão' e para ser sincero estou muito feliz com a forma de como terminou depois de o dia ter começado no aquecimento. Encontrei um bom ritmo, mas a queda significou mesmo que não tive as melhores sensações que queria na moto. Vou tirar alguns dias para descansar agora, mas já estou animado para correr novamente quando formos para Portugal”.

Sergio Garcia: “Hoje foi muito emocionante, foi uma corrida muito rápida com muitas trocas de posições. Com certeza gostei muito da corrida, mesmo que seja extremamente difícil com a largada nos boxes. No final da corrida pensei que poderíamos realmente resgatar o fim de semana com um bom resultado. Infelizmente foi muito decepcionante ter aquela queda na última volta. Estava numa posição decente, mas não me senti muito bem com a moto hoje e tive mesmo de puxar. Mas isto é corrida e iremos de novo em Portimão”.

Jorge Martinez (GASGAS Gaviota Aspar Team Manager): “Uma corrida de Moto3 realmente emocionante! Foi uma pena que Sergio teve que largar do pitlane, mas ele fez uma grande recuperação e teve o azar de cair tão perto do final. Ele fez uma corrida que merecia ser recompensada com um resultado entre os cinco primeiros. Izan teve uma queda tão forte no aquecimento que pensamos que ele não seria capaz de rodar, mas ele entrou na corrida, sofreu com a dor e não podíamos pedir mais do que seu sexto lugar hoje”.

 

Resultados - 2021 Moto3 FIM World Championship, Round 2:

01- Pedro Acosta (KTM) 18 voltas, 
02- Darryn Binder (Honda) +0,039, 
03- Niccolo Antonelli (KTM) +0,482, 
06- Izan Guevara (GASGAS) +0,708, 
23- Sergio Garcia (GASGAS) +41,914
 
Classificação do campeonato - após a segunda rodada:

01- Pedro Acosta (KTM) 45pts; 
02- Darryn Binder (Honda) 36; 
03- Jaume Masia (KTM) 32; 
05- Izan Guevara (GASGAS) 19; 
08- Sergio Garcia (GASGAS) 13
 
Crédito: Sebastian Kuhn - Gerente de Imprensa e Relações Públicas