KTM pontua na abertura do MotoGP

Oliveira e Binder fazem corrida vibrante na abertura da temporada no Qatar

KTM pontua na abertura do MotoGP
Fotos: KTM Press






Horas de trabalho e centenas de voltas de testes nas instalações do Qatar finalmente valeram  para algo na noite de domingo, com o Barwa Grande Prêmio do Qatar dando vida a temporada de MotoGP de 2021. As equipes da Red Bull KTM Factory Racing e Tech3 KTM Factory Racing  passaram cinco dias trabalhando na configuração da moto deste o início de março e mais dois dias de prática e qualificação se preparando para a primeira das duas corridas consecutivas no Oriente Médio.

  • Oliveira abre capítulo da Red Bull KTM Factory Racing com três pontos.
  • Binder 14º após uma partida vibrante, mas afetado pelo desgaste do pneu dianteiro.
  • Lecuna acaba de perder os primeiros pontos de MotoGP no Qatar.

O MotoGP visita o layout moderno, mas plano e sem traços de Losail há dezoito anos, os últimos 15 como o local de abertura de uma campanha do campeonato. Devido ao início da pandemia, a classe de MotoGP perdeu a edição de 2020 do evento, mas recuperou o tempo perdido com muitos quilómetros à volta do percurso rápido e implacável.

Miguel Oliveira, vencedor da rodada final de 2020, Brad Binder, Iker Lecuona e o novo recruta da KTM Danilo Petrucci, todos se esforçaram para usar os pontos fortes da KTM RC16 no Qatar e se esforçaram para conseguir a velocidade de uma volta para impressionar na qualificação . Todos os quatro pilotos não conseguiram emergir do corte da Q1 na noite de sábado e alinhamento na segunda metade da grid, com Oliveira mais à frente em 15º. O português saiu da quinta linha, apesar de ter feito a volta mais rápida de Losail com um RC16 até à data.

Em comparação com sexta e sábado, o ar noturno do Catar estava mais frio e ventoso, as rajadas causando problemas para a estabilidade da moto e julgamento nas curvas. Oliveira e Binder tiveram largadas fortes e circularam dentro, ou dentro, das periferias dos dez primeiros até serem cada um atormentado por problemas de aderência do pneu dianteiro e tiveram que reduzir o ritmo. Petrucci teve contato com outro piloto ao entrar na Curva 2 na primeira volta e caiu. Lecuona experimentou pela primeira vez Losail na classe de MotoGP para terminar em 17º, apesar de algum desconforto com o braço direito.

O MotoGP não se mudará para lugar nenhum esta semana. As garagens dos pitlane permanecerão cheias para o Grande Prêmio da Tissot de Doha no sábado / domingo, etapas 3 e 4.

Miguel Oliveira: “Terminamos um pouco à frente de onde começamos, o que é positivo e sabemos que nosso potencial é muito melhor. Não conseguimos terminar melhor por causa do pneu dianteiro. Perdemos bastante aderência antes da distância do meio da corrida e isso comprometeu o nosso desempenho. Sentimos que a nossa moto é forte, mas não podemos competir na distância da corrida com este pneu composto”.

Brad Binder: “É bom ter a primeira corrida da temporada sob nosso controle, mas não terminamos como queríamos. Com certeza toda a equipe e eu esperávamos muito mais. Temos que aceitar a realidade e há trabalho a ser feito neste circuito. Na primeira parte da corrida pensei que podíamos ser mais competitivos, mas a meia distância terminei completamente o pneu dianteiro. Era o caso de trazer a moto para o box com segurança no ritmo que eu estava fazendo ou perder a frente. Foi difícil, mas agora temos os dados da primeira corrida e podemos seguir em frente”.

Iker Lecuona: “Estou feliz porque terminei a corrida, apesar de ter tido problemas no braço. Na primeira volta senti-me muito bem com a moto e pude lutar pelos pontos e com muitos pilotos. Portanto, estou satisfeito e também porque meu desempenho foi muito bom. Mais tarde cometi alguns erros devido ao braço, perdi o controlo da moto, por isso tive de manter a calma para terminar. Quero agradecer a minha equipe pelo trabalho, mudamos algo no Warm-Up e isso me ajudou muito. Agora mal posso esperar pela próxima semana”.

Danilo Petrucci: “Não tenho muitas palavras. Eu apenas sinto muito. Infelizmente, toquei noutro piloto e caí muito forte na curva dois. Esta é provavelmente a pior coisa que poderia ter acontecido na minha primeira corrida com a equipe. A boa notícia é que não estou ferido, o que é muito importante. Sinto muito pelos meus amigos e por todos. Tentaremos novamente na próxima semana!”.

Mike Leitner, gerente da Red Bull KTM Race: “Sabíamos que seria um início de temporada difícil para nós aqui, mas o início da corrida foi forte e estávamos bem no meio do grupo. No entanto, sofremos no último terço da prova e perdemos os tempos por volta, pelo que temos de trabalhar nisso. Não é um desastre, estamos 11 segundos atrás do vencedor, mas esta categoria está muito próxima e temos que encontrar esses segundos. Miguel e Brad fizeram bem em trazer a moto de volta e marcar pontos. Lamentamos ver Danilo cair na Curva 2, mas parece que houve uma colisão e Iker fez tempos de volta aceitáveis ​​no final da corrida. Temos que dar um passo à frente agora e ajudar os meninos a serem mais rápidos”.

 

Resultados MotoGP Barwa Grande Prémio do Qatar 2021

01- Maverick Viñales (ESP) Yamaha 42:28.663
02- Johann Zarco (FRA), Ducati +1.092
03- Franceso Bagnaia (ITA) Ducati +1.129
04- Joan Mir (ESP) Suzuki +1.222
05- Fabio Quartararo (FRA), Yamaha +3.030
13- Miguel Oliveira (POR), KTM +11.457
14- Brad Binder (RSA), KTM +14.100
17- Iker Lecuona (ESP), KTM +21.026
DNF. Danilo Petrucci (ITA), Tech3 KTM 
 
Crédito: Sebastian Kuhn - Press & PR Manager