Pilotos da Yamaha lutam pelo título do MotoGP

Com Quartararo em 2º, Viñales em 3º e Morbidelli em 4º

Pilotos da Yamaha lutam pelo título do MotoGP
Fotos: Petronas Yamaha SRT






A MotoGP desembarca este final de semana (6, 7 e 8/11) no Circuito Ricardo Tormo, em Valência, na Espanha, para a disputa do Grande Prêmio da Europa. Os pilotos da Yamaha estão dispostos a assumirem o protagonismo que esteve presente durante todo o campeonato. Quartararo, Viñales e Morbidelli estão na luta pelo título. A temporada 2020 se aproxima do final, faltando apenas três provas para o encerramento.

Maverick Viñales, da Monster Energy Yamaha MotoGP, é conhecido por gostar muito da pista de Valência, local onde conquistou o título da Moto3, em 2013. Correndo em casa, o espanhol quer buscar um bom resultado para entrar de vez na luta pelo título. Viñales está a 19 pontos do líder e apenas a 5 pontos do segundo lugar, com ainda 75 pontos em disputa nas últimas três provas.

A Monster Energy Yamaha MotoGP pode porém, ter mais uma baixa. Fora de duas corridas por ter sido infectado pelo Covid-19, o italiano Valentino Rossi aguarda ainda os resultados de novos testes para ser confirmado. Caso não seja liberado, a Yamaha já escalou o norte-americano Garret Gerloff como substituto, por precaução.

Boas expectativas também tem Fabio Quartararo, que no ano passado largou da pole e finalizou a prova no segundo lugar. O piloto da Petronas Yamaha SRT espera fazer um bom resultado para aumentar a pressão sobre o atual líder do campeonato. O francês está confiante em reduzir o déficit de 14 pontos na classificação nos dois próximos finais de semana em Valência, antes da rodada final em Portimão, imediatamente a seguir.

Depois de conquistar a segunda vitória no MotoGP na última corrida, Franco Morbidelli quer continuar com a boa forma em Valência este fim de semana e reduzir a desvantagem de 25 pontos no campeonato de pilotos. Franco entra nesta corrida, a primeira de duas no circuito espanhol, em quarto lugar na classificação da MotoGP.

As atividades do Grande Prêmio da Europa tem início nesta sexta-feira, com os Treinos Livres. A corrida será no domingo, às 10h da manhã, horário de Brasília. Com patrocínio da Yamaha, os canais Fox Sports transmitem os treinos e corridas da temporada, com exclusividade. Confira a programação completa abaixo, com os horários e canais das transmissões.

 

Programação – 12ª Etapa - Grande Prêmio da Europa

Sexta-feira, 06 de novembro

06:00 - 06:40 Moto3 Treino Livre 1

06:55 - 07:40 MotoGP Treino Livre 1

07:55 - 08:35 Moto2 Treino Livre 1

09:35 - 10:15 Moto3 Treino Livre 2 - FOX SPORTS

10:30 - 11:15 MotoGP Treino Livre 2 - FOX SPORTS

11:30 - 12:10 Moto2 Treino Livre 2 - FOX SPORTS 2

 

Sábado, 07 de novembro

06:00 - 06:40 Moto3 Treino Livre 3

06:55 - 07:40 MotoGP Treino Livre 3

07:55 - 08:35 Moto2 Treino Livre 3

09:15 - 09:30 Moto3 Classificatório 1 - FOX SPORTS

09:40 - 09:55 Moto3 Classificatório 2 - FOX SPORTS

10:10 - 10:40 MotoGP Treino Livre 4 - FOX SPORTS

10:50 - 11:05 MotoGP Classificatório 1 FOX SPORTS

11:15 - 11:30 MotoGP Classificatório 2 - FOX SPORTS

11:50 - 12:05 Moto2 Classificatório 1 - FOX SPORTS

12:15 - 12:30 Moto2 Classificatório 2 - FOX SPORTS

 

Domingo, 08 de novembro

05:00 - 05:20 Moto3 Warm Up

05:30 – 05:50 Moto2 Warm Up

06:00 - 06:20 MotoGP Warm Up

07:00 Moto3 Corrida - FOX SPORTS

08:20 Moto2 Corrida - FOX SPORTS

10:00 MotoGP Corrida - FOX SPORTS

  

*Horários do Brasil

 

Classificação do Campeonato após 11 etapas:

1º) Joan Mir / 137 pontos

2º) Fabio Quartararo / 123 pontos

3º) Maverick Viñales / 118 pontos

4º) Franco Morbidelli / 112 pontos

5º) Andrea Dovizioso / 109 pontos

15º) Valentino Rossi / 58 pontos

 

Maverick Viñales"É verdade que a última corrida não foi a mais positiva, mas é importante não deixarmos isso nos afetar nestas três rodadas finais. Precisamos trabalhar muito, focar e manter uma atitude positiva e obter os melhores resultados possíveis em cada sessão. Valência costuma ser um pouco complicada para nós, mas pessoalmente gosto muito desta pista. Com certeza não vai ser um fim de semana fácil mas, como sempre, vamos dar o nosso máximo".

  

Valentino Rossi - "Este vírus é muito complicado e sério. Eu me senti mal por dois dias, então em poucos dias eu voltei a estar totalmente em forma, em meus 100%. Eu me isolei em casa o tempo todo e segui de perto os conselhos médicos. É uma situação muito triste e difícil, mas é assim mesmo. Infelizmente, ontem (terça-feira, 3 de novembro) fiz outro teste e voltou a dar positivo, como todos os anteriores. Felizmente, ainda tenho mais duas chances de voltar à pista na sexta ou no sábado. Estou muito triste porque me sinto bem e mal posso esperar para voltar a bordo da M1 e me reunir com minha equipe. Eu realmente espero que o próximo resultado do teste PCR seja negativo, porque perder duas corridas já é demais”.

 

Fabio Quartararo - "Apesar de termos tido duas corridas difíceis da última vez em Aragão, quero aproveitar as boas sensações que sempre tive com uma moto de MotoGP em Valência nestas duas corridas que se aproximam. É uma pista pequena, mas é uma que eu gosto. Tive uma sensação muito boa lá no ano passado, quando cheguei ao pódio e à pole position, e também nos testes. Claro que espero poder repetir isso neste fim de semana. Restam três corridas este ano e uma diferença de 14 pontos para o líder. Sabemos o quão rápidos podemos ser, por isso penso que temos boas oportunidades para chegar a estes eventos finais em Valência e Portimão, e estou ansioso pelo primeiro deles este fim de semana”.

 

Franco Morbidelli - "É uma sensação boa entrar nas últimas três corridas do ano, após a segunda vitória da temporada em Aragón. Valência pode ser um circuito complicado ao pilotar uma moto de MotoGP, pois é estreito e as motos de MotoGP têm muita potência em uma pista que é bastante pequena, em comparação com outras categorias. Mas é um lugar que adoro, porque foi onde dei o meu primeiro passo no automobilismo de rodas grandes, num campeonato espanhol. Sinto-me muito bem com a moto, vamos trabalhar para manter as mesmas sensações neste circuito e voltar a lutar pelos primeiros lugares. Chegamos lá a apenas 25 pontos por estarmos na liderança do campeonato, então quero ser agressivo nessas últimas corridas em Valência e Portimão para ver o que podemos alcançar”.

 

 

Crédito: Yamaha Racing Brasil