Bianchini anuncia equipe para o Sertões

Preparativos finais para a 28ª edição do maior rali das Américas

Bianchini anuncia equipe para o Sertões
Fotos: MSuzuki Comunicação






Após alguns meses de espera, finalmente está próxima a largada do Sertões, que começa na próxima semana, no dia 30. E a Bianchini Rally/Power Husky está nos preparativos finais para a 28ª edição do maior rali das Américas que terá largada em Mogi Guaçu, no interior de São Paulo, e chegada em Barreirinhas, no litoral do Maranhão. Entre essas duas cidades os competidores percorrerão um roteiro de 5 mil quilômetros entre Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal e Tocantins. A equipe terá sete motos e quatro UTVs. Entre veteranos e estreantes, quatro já competiram no Rally Dakar, e em comum, todos com a mesma paixão pelo off-road, sobretudo duas rodas, mas com trajetórias distintas que os fizeram se encontrar neste Sertões.

“Serão 15 competidores, alguns amigos que já fazem parte da nossa família do rali há anos e novos que estão chegando e são super bem-vindos. Para melhor atender a todos estamos com uma infraestrutura diferenciada nesse sistema de bolhas do novo Sertões”, afirma Fabrício Bianchini, que criou a equipe em 2005 e segue para a 20ª participação, pela primeira vez, de Buggy V6. Nesta edição a prova terá novo formato devido aos novos protocolos de segurança, entre eles, a caravana do Sertões será fechada em bolhas, desta vez, competidores e staff  terão de ficar em motor homes ou acampados dentro da Bolha, ninguém poderá sair ou entrar.

Motos – Após 15 anos, Maurício Fernandes (Husqvarna FE 450) retorna ao Sertões e ao Rally Cross Country. Piloto experiente, o paulistano já disputou sete edições, tem um título (categoria) e já foi vice-campeão na gera. Nos últimos anos compete nos campeonatos de Enduro Brasil afora e em provas internacionais, além de participações marcantes no Rally Dakar. O gaúcho de Porto Alegre, Marcos Colvero (Husqvarna FE 501), volta a competir nas motos, neste ano, e segue para a 7ª participação e também tem passagem pelo Rally Dakar. André Guerra (Husqvarna FE 501) já disputou de moto e caminhão e, após um intervalo de três anos, o paulista volta a acelerar nas motos. Com duas edições no currículo, sendo a última em 2016, Rodrigo Montemor (Husqvarna FE 450) está muito animado para esse seu retorno à competição.

Já para os três estreantes, parece que a contagem regressiva é maior, pois o grau de ansiedade parece mais intenso. O francês Olivier Anquier (Husqvarna FE 350), chef, empresário e apresentador de TV vai realizar uma experiência que sempre quis vivenciar de perto, a aventura da competição e o de conhecer lugares de um Brasil ainda desconhecido por ele. Apaixonado por duas rodas, desde a adolescência, vai realizar o sonho de pilotar no Sertões. O piloto de Barueri/SP, Vinícius Rodrigues (Honda CRF 250F), incentivado pelo pai, aos sete anos descobriu a paixão por motos, mas começou a competir em 2018 e se prepara para acelerar por mais de 5 mil quilômetros até o Maranhão. Guto Bogo (Husqvarna FE 501) vem do Enduro e há dois anos compete nos ralis. O catarinense (Lages) pretende transformar o grande desafio em alegria quando completar o roteiro.

UTVs - Serão quatro duplas de UTVs (Can Am Maverick X3) na equipe. Pela segunda edição consecutiva, o piloto de Montevidéu, Javier Fernandez compete na modalidade. Multicampeão dos ralis no Uruguai, tem no currículo quatro Rally Dakar e vem para o Brasil para o seu oitavo Sertões, o quarto com a equipe, e se tornou o estrangeiro com maior número de participações na prova, já competiu de carros, motos e quadri. Outro piloto que já passou pelo Dakar, nas motos, e o único brasileiro a completar o maior rali do mundo na edição de 2017, Richard Fliter (Barueri/SP) vai estrear nos UTVs. Desde maio de 2019 vem participando de provas para se preparar e com sua boa leitura de terreno pretende formar uma boa dupla com o catarinense André Munhoz, que completará sete Sertões, sendo as quatro últimas de UTV.

Em seu terceiro Sertões, Moses Fliter (Barueri/SP) disputará nos UTVs e estreará uma máquina nova no grid. Também é outro competidor com trajetória nas motos e terá como navegador, o cearense Guilherme Holanda que por sua vez, completará sua 4ª participação, a segunda na modalidade. Moses é tio de Richard e estará em família na equipe. Estreante e um apaixonado por velocidade, Gustavo Zanforlin (Barueri/SP) quis aliar a vontade de atravessar o país, conhecendo as belezas do interior e do sertão, com o desafio da prova. Se prepara para dias intensos e de superação e fará dupla com o paulista Rodolfo Costa, que levará na bagagem seus dois Sertões de moto, sendo o último na categoria Self. Essa será sua primeira como navegador.

Mais informações sobre a equipe: www.bianchinirally.com.br, Facebook @equipebianchinirally e Instagram @bianchinirally. E também no Instagram @memmotorsport

A Bianchini Rally/Power Husky, com sede em Barueri/SP, conta com a parceria da Power Husky/Husqvarna Brasil, patrocínio da ROCK, Shiro e Borilli Racing e apoio da Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões, Vedacit, Rede Petrolam, STR Motos, Hupi e Top Gain.

DEPOIMENTOS DOS PILOTOS SOBRE O SERTÕES:

Maurício Fernandes (sete participações) – “É muito bom poder estar de volta ao Sertões, minha última participação foi em 2005 e me preparei para esse retorno. Além das competições de enduro, esse ano consegui fazer algumas provas de Rally Baja e conquistei algumas vitórias. O desafio de acelerar entre São Paulo ao Maranhão será bom e estou muito animado para essa edição”

Marcos Colvero (seis participações) - “Estou bastante empolgado para minha sétima participação. Após ter vivenciado a experiência nos UTVs em 2019, voltar para as motos tem um gosto especial, ainda mais este ano no qual tenho uma motivação a mais: estou brigando pela ponta no Campeonato Brasileiro na Over 45. Seguramente será um Sertões muito duro, com bons competidores na categoria e será bem disputado, então com certeza será bem divertido”

André Guerra (duas participações) – “Será o meu desafio pessoal sendo realizado. Às vezes o desconhecido é mais fácil de enfrentar porque não sabemos o que vamos encontrar pela frente. É um momento único e estou muito feliz em fazer parte dessa história, em minha terceira participação, ainda mais em uma equipe com a Bianchini Rally/Power Husky que é minha família no rali”

Rodrigo Montemor (duas participações) - “É um momento de lazer, encontrar os amigos, tirar o estresse do dia a dia do mercado financeiro e quero curtir o Sertões. É muito legal poder cruzar o Brasil, passar pelo desafiador Jalapão, entrar nas areias dos Lençóis Maranhenses”

Vinícius Rodrigues (estreante) - “Sempre acompanhei de longe e, agora, que chegou a hora de correr, dá um friozinho na barriga, porque não sabemos o nos espera do outro lado. Mas acho que vai dar tudo certo e estou preparado para meu primeiro Sertões”

Olivier Anquier (estreante) - “É um sonho que se realiza. É uma experiência, que queria ter pelo menos uma vez na vida, pois essa tradição de rali e enduro vem principalmente da França, tanto que Thierry Sabine criou o Paris-Dakar e acompanhei desde a adolescência. Sempre pilotei motos, mas nunca competi e será uma alegria, uma emoção intensa, mas minha intenção é completar o Sertões, passei da idade de quer chegar em primeiro lugar”

Guto Bogo (estreante) - “Venho de longa data pensando em participar do Sertões como um desafio, superação, estar lá no meio de moto somente você e Deus. É você brigando com você mesmo. Certamente será uma experiência incrível e um sonho a ser realizado”

Javier Fernandez (oito participações) - “Gosto muito do Brasil profundo, dos ralis, da proposta do Sertões e os amigos que fiz fazem parte desta experiência que me motiva a voltar sempre. Já corri de carro, moto, quadri e será a segunda vez de UTV, pois gosto de aprender, de ter experiências diversas e pegar o sentido da competição sob todas as óticas”

Richard Fliter (duas participações) – O Sertões é como se fosse minhas férias, onde consigo curtir o esporte, a máquina e a natureza. A melhor viagem é ficar entregue à prova quase 10 dias respirando esse ambiente, que é demais. Depois de duas edições nas motos, vou de UTV que é um brinquedo muito legal e seguro”

Moses Fliter (duas participações) – “Sou um apaixonado por trilha e off-road desde meus 25 anos e atualmente com 59 vou estrear nos UTVs. Foi fácil a minha transição pois tem a mesma leitura de terreno da moto, mas com mais segurança. Será um ótimo desafio retornar para o grid na mesma equipe do meu sobrinho, porque as edições de 1999 e 2002 fiz com o pai do Richard”

Gustavo Zarforlin (estreante) -  “Será minha estreia no Sertões e tudo começou com a vontade de atravessar o país e, pensei, por que não competindo? Estou há um ano no rali e me apaixonei pelo off-road, pois o contato com a natureza deixa a experiência, ainda, mais incrível ainda”

PROGRAMAÇÃO PARA 28º EDIÇÃO RALLY DOS SERTÕES (30/10 a 7/11)

PRÓLOGO – 30/10, Sexta-feira – Velocittà (Mogi Guaçu/SP)

  • 1ª ETAPA – BOLHA 1 – 31/10, Sábado
    Total: 585 km, sendo 205 km de trechos cronometrados

 

1/11, DOMINGO - DIA DE DESLOCAMENTO E MANUTENÇÃO

  • 2ª ETAPA – BOLHA 2 – 2/11, segunda-feira – ETAPA MARATONA RENÊ MELLO
    Total: 519 km, sendo 353 km de trechos cronometrados
  • 3 ª ETAPA – BOLHA 3 – 3/11, terça-feira – ETAPA MARATONA PAULO GONÇALVES
    Total: 369 km, sendo 200 km de trechos cronometrados
  • 4 ª ETAPA – BOLHA 4 – 4/11, quarta-feira
    Total: 641 km, sendo 329 km de trechos cronometrados
  • 5 ª ETAPA - BOLHA 5 - 5/11, quinta-feira
    Total: 612 km, sendo 337 km de trechos cronometrados
  • 6 ª ETAPA - BOLHA 6 - 6/11, sexta-feira
    Total: 791 km, sendo 300 km de trechos cronometrados
  • 7 ª ETAPA - BOLHA 7 - 7/11, sábado (chegada em Barreirinhas/MA)
    Total: 512 km, sendo 280 km de trechos cronometrados

Crédito: MSuzuki Comunicação